top of page

AcroYoga, Corpo no Mundo, Auto Observação Sutil e Relações Não Monogâmicas


Bom dia comunidade,



A lua cheia em áries me contou que hoje é um bom dia para novos começos.

Pensei que podia ser um dia bom também para me apresentar pra quem ainda não me conhece:




Eu sou Júlia Giesbrecht,

e sou a nova professora do Tantrika Flow.


Recebi o convite pelos fundadores do Tantrika para integrar o time de professores em agosto desse ano e, com muita alegria, tenho guiado as aulas de Yoga nas manhãs de quarta-feira.


Mas como nem todos vêm às aulas todos os dias, resolvi vir até vocês pra gente se conhecer.


Eu sou professora de Yoga e AcroYoga há 6 anos e me dedico de alma e coração à essas práticas. Busquei meus conhecimentos por diversas escolas, países, culturas e modalidades, que vou deixar pra descrever depois.




Quero me aproximar contando coisas muito mais importantes



Comecei a desenvolver o que entendo hoje por consciência corporal através da arte: aulas de teatro, dança e circo me fizeram enxergar como o corpo físico está profundamente atrelado ao corpo emocional. Ali desenvolvi uma primeira noção de um "corpo em cena", que posteriormente foi se expandindo para um entendimento mais profundo de um "corpo no mundo".




Aprendi a me observar



Depois de 3 anos estudando diversas modalidades do circo, comecei a me especializar em Acrobacias de solo em dupla. Mas a alta performance e a adrenalina nunca foram a minha praia. Aos poucos fui entendendo que o que me encantava mesmo era a parte mais sutil: O contato e a colaboração entre os corpos. Curtia observar o outro, e como se dava a nossa relação.





Em 2013, encontrei o AcroYoga. E essa prática me tomou de corpo e alma.



Explico brevemente pra quem não conhece: AcroYoga é uma metodologia super recente, sistematizada nos anos 2000, que mescla Yoga, Acrobacia, Massagem e Dança. Eu gosto de brincar que é um Yoga fora do tapetinho.


Uma interação consciente com outros corpos e com o espaço. É uma ferramenta muito transformadora para desenvolver inteligência emocional. E física, mental, espiritual... afinal nenhum corpo existe separadamente.



Nas relações, descobri a Não-Monogamia



Muito cedo (aos 21). Desde então nunca mais tive paz... Aquela paz terrível, sabe? Passei a ter reflexões inspiradoras, aprendizados incríveis e uma visão muito mais saborosa da vida.


E finalmente, é sobre isso que quero falar:



Nessa sexta-feira às 18h,

Estarei com vocês no Karma Yoga, trazendo uma conversa sobre as Relações entre Yoga e Não-Monogamia.


Vou compartilhar um pouco mais da minha história e fazer um paralelo entre essas duas áreas de estudo que atravessaram minha vida e para mim, estão profundamente relacionadas em muitos aspectos. O encontro é gratuito e aberto. Chama seus amigos, vem cá me conhecer.


Clique para reservar sua vaga



E como prometi ali em cima, se quiser saber um pouco mais da minha trajetória, vc pode encontrar no nosso site, nesse link.


Agradecida por me ler até aqui.

Espero que tenha um dia empolgante, com leveza e propósito.

Te vejo no tapetinho.

- Ju.

87 visualizações

Bình luận


bottom of page